Serviço social diz que garoto britânico obeso fica com a mãe

O garoto Connor McCreaddie, que pesa 89 quilos aos 8 anos de idade, ficará com sua mãe e não será levado pelo serviço social para prevenção de sua saúde, disseram assistente sociais. A mãe do garoto havia recebido um ultimato do governo para cuidar da dieta do filho.Autoridades chegaram a um acordo com a família de Connor, que está quatro vezes acima do peso de uma criança de sua idade. O caso gerou debates nacionais sobre obesidade infantil e colocou em discussão o que é deve ser culpado, as comidas ruins ou os pais descuidados.O garoto de Wallsend, ao nordeste da Inglaterra, e sua mãe, Nicola McKeown, se reuniram com integrantes do Conselho do Norte de Tyneside. Antes da reunião Nicola, mãe solteira de dois filhos, disse que não esperava não perder a guarda de seu filho. "Estou muito nervosa sobre a reunião. Estou esperando pelo melhor", disse.Foi confirmado que o garoto ficaria com sua família e um acordo formal sobre prevenções quanto a saúde do garoto foram feitos. Não foram divulgados detalhes sobre como a família combateria a obesidade do garoto.A mãe do menino disse à BBC na véspera que Connor ?uma vez provou uma maçã, mas não gostou?. O garoto se recusa a comer frutas, verduras e saladas. ?Se ele não come nada disso, preciso dar a ele a comida de que ele gosta. Não posso deixá-lo passar fome?, disse Nicola McKeown.O caso atraiu atenção nacional após a mãe permitir que o canal de televisão ITV News filmasse a rotina diária do garoto por um mês.Obesidade infantil é de particular preocupação por aumentar o risco de doenças cardiovasculares, diabetes, problemas com o esqueletos e derrames. Alguns casos de câncer são associados com a obesidade e crianças obesas tem maiores chances de morte prematura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.