Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Sérvios e albaneses mantêm divergências sobre plano da ONU

Negociadores sérvios e albaneses étnicos continuam em oposição a um plano da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre o futuro da província de Kosovo, informou nesta sexta-feira, 2, o finlandês Martti Ahtisaari, encarregado pela entidade de conduzir as negociações.A declaração foi feita pouco depois do encerramento das negociações mediadas pela ONU em Viena, Áustria. Ahtisaari disse ainda ter convidado os representantes sérvios e albaneses étnicos para uma nova reunião em 10 de março."Tenho de ser honesto e dizer que as partes continuam diametralmente opostas com relação ao futuro status de Kosovo", declarou Ahtisaari ao deixar o encontro.Segundo o ex-presidente finlandês, a reunião do próximo dia 10 será a última antes de ele remeter uma proposta definitiva ao Conselho de Segurança (CS) da ONU.Só houve sinais de aproximação no tema da preservação dos bens culturais e religiosos sérvios, especialmente a proteção das igrejas e mosteiros ortodoxos. Em geral, os negociadores apoiaram as linhas da proposta de Ahtisaari. Já a equipe sérvia mostrou sua rejeição, apresentando idéias alternativas."Existem diferenças irreconciliáveis", resumiu aos jornalistas o negociador sérvio Leon Kojen.Outra proposta de Belgrado esta semana foi a criação de uma entidade sérvia no Kosovo para garantir a proteção da população eslava na província. O pedido foi rejeitado pelos sérvios.O próprio Ahtisaari já tinha anunciado seu ceticismo sobre a possibilidade de os delegados de Belgrado e Pristina mudarem suas posturas opostas na negociação.O plano do mediador internacional, com amplo apoio internacional, estabelece que o Kosovo tenha uma Constituição própria, o direito de negociar acordos e aderir a organizações internacionais, e inclusive contar com um pequeno Exército.A proposta não fala expressamente de independência do Kosovo, mas também não menciona a soberania sérvia.Ahtissari disse que após o fim das negociações diretas haverá uma cúpula em Viena, dia 10 de março. Será a última reunião antes da apresentação de uma proposta definitiva ao Conselho de Segurança da ONU, no fim de março.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.