Sessão de julgamento de Saddam é concluída e será retomada na quarta-feira

O tribunal especial que julga o presidente iraquiano deposto Saddam Hussein e sete de seus colaboradores concluiu sua sessão desta terça-feira, e anunciou que o julgamento será retomado amanhã, quarta-feira.Na audiência desta terça, prestaram depoimento Abdula Kazim al-Ruwayid e seus filhos Mizhar e Ruwayid. Saddam Hussein, seu meio-irmão Barzan Ibrahim al-Hassan e o ex-vice-presidente do Iraque, Taha Yassin Ramadan, além de outros dois acusados, não compareceram ao júri.Ruwayid disse ao juiz que não viu nenhum dos acusados junto às forças de segurança que chegaram a Dujail em 8 de julho de 1982, depois do atentado contra Saddam Hussein.Durante a sessão, houve uma discussão entre o juiz e o advogado de defesa de Saddam, Khalil al-Dulaimi, que acusou o magistrado de interferir nos depoimentos das testemunhas da defesa ao pedir que mudassem algumas de suas palavras.O advogado reiterou que o tribunal era ilegítimo, porque foi criado sob a autoridade da ocupação.A tensão tomou conta do julgamento quando começou a discussão entre os advogados da defesa, e o juiz pediu à testemunha que não se referisse a Saddam como "o senhor presidente"."Expressamos nossa rejeição pela interferência do tribunal na escolha das palavras das testemunhas. A equipe de defesa insiste em que o presidente Saddam Hussein é o presidente legítimo e legal do Iraque", ressaltou Al-Duleimi.Abdel Rahman respondeu dizendo "este é um caso puramente criminal. Nós não temos nada a ver com políticos. Sua testemunha é um homem simples que não tem nada a ver com políticos e que está aqui para tentar comprovar a defesa do seu cliente".Na segunda-feira, o juiz formulou as acusações contra os oito acusados: crimes contra a humanidade, torturas e detenções em massa.Os oito são acusados de envolvimento na execução de 148 xiitas considerados culpados de participar de um atentado fracassado contra Saddam, em 1982.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.