Sete anos após Katrina, Isaac segue rumo a New Orleans

Tempestade, que já matou 21 no Haiti e República Dominicana, chega aos EUA na noite de terça-feira

AE, Agência Estado

27 de agosto de 2012 | 12h45

WASHINGTON - A tempestade tropical Isaac seguia no início da tarde desta segunda-feira, 27, em direção à costa dos Estados Unidos no Golfo do México com grande chance de atingir com força de furacão a mesma região devastada pelo Katrina exatamente sete anos atrás, informam meteorologistas norte-americanos.

 

Veja também:

linkSobe a 19 número de mortes no Haiti por tempestade Isaac

linkIsaac atinge EUA com ventos de 100 km/h

 

A previsão do Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em inglês) é de que o Isaac atinja em cheio a costa norte-americana dentro de uma faixa de 500 quilômetros que se estende de Panhandle, na Flórida, a New Orleans.

 

Segundo os meteorologistas norte-americanos, a tempestade Isaac deve ganhar força e chegar ao litoral norte-americano na noite de terça-feira, apenas um dia antes do sétimo aniversário do furacão Katrina, que em 2005 causou cerca de 2 mil mortes. Mais cedo, meteorologistas do NHC revisaram suas projeções para a tempestade Isaac e disseram que ela se transformará em um furacão de categoria 1 durante sua travessia pelo Golfo do México. Previa-se anteriormente que Isaac atingiria a categoria 2 na escala Saffir-Simpson, que vai de 1 a 5.

 

Rick Knabb, diretor do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês), disse ao canal de televisão ABC que Isaac não será um furacão tão forte quanto o inicialmente esperado quando atingir a costa norte-americana. Apesar disso, Knabb pediu aos moradores da região que mantenham-se alertas e mantenham as medidas preventivas que adotaram porque tempestades como essas muitas vezes não se desenvolvem conforme as previsões dos meteorologistas.

 

A tempestade já causa fortes ventos e chuvas em partes de Flórida e levou o Partido Republicano a adiar de hoje para amanhã o início da convenção nacional na qual deve confirmar a candidatura de Mitt Romney à Casa Branca.

 

Segundo o mais recente boletim do NHC, divulgado às 12h (hora de Brasília), Isaac tinha ventos máximos sustentados de 100 quilômetros por hora. O olho da tempestade percorria o Golfo do México a 22 quilômetros por hora na direção noroeste e encontrava-se 400 quilômetros ao sul de Apalachicola, na Flórida, e a 500 quilômetros a sudeste da foz do Rio Mississippi.

 

Antes de dirigir-se aos Estados Unidos, Isaac causou a morte de pelo menos 21 pessoas na Ilha Hispaniola, sendo 19 no Haiti e duas na República Dominicana. A tempestade também arrancou árvores e derrubou postes de eletricidade em sua passagem por Cuba.

 

As informações são da Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
EUAtempestadeIsaacKatrina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.