Sete civis morrem em bombardeio em Raqa, na Síria

Bombardeios da coalizão internacional liderada pelos EUA ocorrem com avanços e artilharia no solo

O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2017 | 05h10

CAIRO - Pelo menos sete civis morreram neste sábado, 17, em um bombardeio da coalizão internacional comandada pelos Estados Unidos contra o grupo terrorista Estado Islâmico na cidade síria de Raqa, considerada a capital do EI. 

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, entre os mortos há quatro mulheres, um homem e dois de seus filhos. A ONG indicou que outra cidadã perdeu a vida hoje por conta das feridas sofridas em um bombardeio anterior. 

Os ataques dos aviões da coalizão são simultâneos aos "intensos disparos de artilharia" efetuados contra a cidade pelas milícias das Forças da Síria Democrática (FSD), aliança liderada pelos curdos e apoiada pelos EUA. No último dia 6, a FSD iniciou um ataque contra a população de Raqa, considerada a capital do califado autoproclamado pelo EI em 29 de junho de 2014. 

Ontem, a FSD anunciou que havia matado 312 membros do EI e que havia capturado sete nos dez dias de ofensiva contra Raqa. Em nota, a FSD apontou que quinze de seus militantes morreram e que 21 estão feridos durante combates contra os extremistas, sem dar o número de mortos civis. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Estados UnidosEstado IslâmicoSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.