Sete ficam feridos em confronto em marcha de cristãos no Egito

Sete pessoas ficaram feridas no Cairo nesta quinta-feira quando moradores entraram em confronto com milhares de cristãos marchando pela capital para exigir o fim do que eles veem como discriminação por parte do Estado.

REUTERS

17 de novembro de 2011 | 16h58

Os cristãos coptas estavam saindo em passeata do subúrbio do Shoubra, no norte do Cairo, em direção à Praça Tahrir, no centro da cidade.

"Mas os moradores no bairro de Bulak atacaram o grupo em seu caminho para a praça e atiraram pedras contra eles", disse uma fonte de segurança. "Até agora temos sete feridos e os confrontos ainda estão em andamento", acrescentou.

O Egito tem sofrido uma série de sangrentos confrontos sectários, nos quais mais de 40 pessoas foram mortas e milhares ficaram feridos desde a queda do presidente Hosni Mubarak em fevereiro, em um levante popular.

Os cristãos há muito se queixam de barreiras à construção de igrejas, sentenças judiciais que favorecem muçulmanos e o que eles veem como a influência crescente dos grupos islamistas que foram reprimidos durante o governo de Mubarak, que durou 30 anos.

Os cristãos constituem cerca de 10 por cento dos 80 milhões de habitantes do Egito.

(Reportagem de Yasmine Saleh)

Tudo o que sabemos sobre:
EGITOMARCHACONFRONTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.