Seul aplicará novas normas para importação de carne dos EUA

Carne bovina deve voltar a ser vendida no começo de julho para os sul-coreanos; Bush não viajará para o país

Efe,

25 de junho de 2008 | 02h05

Entrará em vigor nesta quinta-feira as novas normas sanitárias sul-coreanas estabelecidas com os Estados Unidos para retomar a importação da carne bovina procedente desse país, informa nesta quarta-feira, 25, a agência local Yonhap. Segundo fontes do Governo e do partido governamental citadas pela Yonhap, com a entrada em vigor dessas novas normas se iniciará de forma imediata a inspeção da carne americana, suspensa desde outubro do ano passado. Espera-se que a carne bovina americana volte a ser vendida no começo de julho na Coréia do Sul, onde desde maio acontecem fortes protestos dos moradores contra essas importações pelo temor ao "mal da vaca louca". Coréia do Sul e Estados Unidos alcançaram um acordo em abril para abrir o mercado do país asiático à carne bovina americana. No entanto, a entrada em vigor do acordo foi adiada até agora devido aos fortes protestos na Coréia do Sul contra a entrada no país da carne de cabeças de gado com mais de 30 meses, mais suscetíveis ao "mal da vaca louca". Na semana passada, a Coréia do Sul chegou a um acordo adicional com os EUA que limita a exportação de carne bovina americana ao país asiático, mas os protestos persistem e na terça-feira a Casa Branca anunciou que o presidente George W. Bush não viajará ao país oriental, como estava programado.

Mais conteúdo sobre:
Coréia do SulEUAcarne bovina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.