Seul confirma que tripulantes de navio sequestrado no Mar Arábico estão bem

Embarcação foi invadida por piratas somalis quando se encontrava em águas situadas entre Omã e Índia

Efe,

16 de janeiro de 2011 | 05h39

TÓQUIO - O Governo de Seul confirmou neste domingo que os 21 tripulantes do navio-tanque sequestrado neste sábado no Mar Arábico estão bem, segundo as informações recebidas pela barqueira sul-coreana Samho Shipping, proprietária do cargueiro.

O "Samho Jewelry", de 11.500 toneladas e com uma tripulação de 11 birmaneses, oito sul-coreanos e dois indonésios, foi capturado neste sábado, por supostos piratas somalis quando se encontrava em águas situadas entre Omã e Índia.

"Através da comunicação entre a Samho Shipping e o barco se confirmou sua localização e que seus 21 tripulantes estão bem", indicou uma fonte do Ministério sul-coreano de Exteriores à agência local Yonhap.

A mesma fonte disse que tudo aponta para que foram piratas somalis os autores do sequestro, que aconteceu quando o navio, que transportava produtos químicos com destino ao Sri Lanka, estava a cerca de 350 milhas náuticas do litoral de Omã.

Em abril do ano passado um petroleiro da mesma companhia, o "Samho Dream", foi sequestrado por piratas somalis e liberado sete meses depois, com seus 24 tripulantes, após o suposto pagamento de um resgate de cerca de US$ 9 milhões por parte da barqueira.

Com o sequestro de ontem, há 29 embarcações e 693 reféns em poder de piratas somalis, segundo dados da missão antipirataria da União Europeia (UE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.