Seul e Pyongyang se reúnem pela 1ª vez em mais de um ano

Coreia do Sul pretende libertar um funcionário da empresa Hyundai, detido pelas autoridades norte-coreanas

EFE

21 de abril de 2009 | 02h31

Uma delegação sul-coreana chegou nesta terça-feira à Coreia do Norte para as primeiras conversas oficiais entre os dois países em mais de um ano, nas quais discutirão o complexo industrial conjunto de Kaesong, informou a agência local "Yonhap".

 

A delegação sul-coreana, liderada por Kim Young-tak, diretor-geral do escritório de Kaesong do Ministério da Unificação da Coreia do Sul, chegou esta manhã ao parque industrial situado na cidade fronteiriça norte-coreana de Kaesong. Segundo o Ministério da Unificação, antes da reunião, os dois lados precisam decidir o local do encontro e a agenda das conversas.

 

O encontro desta terça-feira será o primeiro em nível governamental entre as duas Coreias desde que o conservador Lee Myung-bak assumiu a Presidência sul-coreana, em fevereiro do ano passado.

 

O principal objetivo de Seul nesta reunião é libertar um funcionário sul-coreano da empresa Hyundai, detido há três semanas pelas autoridades norte-coreanas.

 

Segundo a Coreia do Norte, o trabalhador sul-coreano foi detido por ter criticado o regime comunista e por ter tentado convencer uma norte-coreana a desertar. Em Kaesong, trabalham cerca de 40 mil pessoas, a maioria norte-coreanos empregados por companhias da Coreia do Sul.

Tudo o que sabemos sobre:
SEULPYONGYANG

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.