Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Seul e Tóquio pedem a Pyongyang que abra mão de exigências

Norte-coreanos exigem compensações em negociações multilaterais pelo abandono do programa nuclear

Efe,

12 de março de 2010 | 13h22

Os negociadores da Coreia do Sul e do Japão pediram nesta sexta-feira, 12, à Coreia do Norte que volte ao diálogo sobre seu programa nuclear sem impor precondições, informou a agência sul-coreana Yonhap. As negociações sobre o assunto estão suspensas desde o fim de 2008.

 

VEJA TAMBÉM:
Cronologia : A ameaça nuclear norte-coreana
Especial: As origens do impasse

Para o negociador sul-coreano nas conversas multilaterais, Wi Sung-lac, e seu colega japonês, Akitaka Saiki, a Coreia do Norte deve retornar à mesa de negociações sem que eles e os representantes de EUA, Rússia e China tenham que oferecer compensações a Pyongyang.

 

A Coreia do Norte, no entanto, diz que só negocia o desmantelamento do seu programa nuclear se o armistício que pôs fim à Guerra da Coreia (1950-1953) seja substituído por um tratado de paz.

 

O regime comunista também exige a suspensão das sanções internacionais impostas ao país depois do lançamento de um foguete de longo alcance em abril de 2009 e do teste nuclear que realizou em maio do mesmo ano.

 

A reunião desta sexta entre os diplomatas da Coreia do Sul e do Japão foi realizada depois que o sul-coreano Wi foi a Pequim em fevereiro. O japonês Saiki também visitou esta semana a capital chinesa, onde foi trabalhar pelo relançamento das conversas com Pyongyang.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.