Seul encontra proa de barco militar naufragado

A Coreia do Sul retirou hoje do mar a proa do barco militar Cheonan que afundou após uma explosão em águas próximas da disputada fronteira com a Coreia do Norte. O país também recuperou o cadáver de um marinheiro. Até agora, 40 cadáveres foram recuperados, incluindo o que foi retirado hoje das águas.

AE, Agência Estado

24 de abril de 2010 | 17h27

Uma enorme grua flutuante colocou os restos em uma embarcação no Mar Amarelo. Ainda há seis marinheiros desaparecidos. Especialistas sul-coreanos e estrangeiros analisam os restos da embarcação em buscas de pistas sobre a causa da explosão. O Cheonan realizava uma patrulha de rotina em 26 de março, quando explodiu, em um dos piores desastres marítimos da Coreia do Sul.

A Coreia do Sul afirma que todas as possibilidades são investigadas. O país não culpou diretamente a Coreia do Norte pela explosão. Pyongyang já negou envolvimento com o fato, mas há suspeitas do vizinho, pelo histórico de instabilidade e agressões entre os dois países.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do Sulnaufrágio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.