Seul indulta 434 presos por crimes financeiros e políticos

O presidente sul-coreano, Roh Moo-hyun, indultou nesta sexta-feira 434 pessoas, a maioria condenada por crimes financeiros e políticos, entre eles um membro do Comitê Olímpico Internacional, informaram fontes oficiais.O perdão oficial comemora o quarto aniversário do mandato presidencial, em 25 de fevereiro. É o quinto indulto outorgado por Roh, que chegou ao poder em 2003.Entre os beneficiados estão 160 condenados por crimes financeiros, sete por crimes políticos e 223 que cometeram infrações da lei eleitoral nas eleições presidenciais.Um dos perdoados é Park Yong-sung, ex-presidente do Grupo Doosan e atual membro do Comitê Olímpico Internacional. Ele foi condenado em 2006 a três anos de prisão e uma multa de US$ 8,3 milhões por desfalque em seu grupo empresarial. Park Jie-won, ex-ministro de Cultura, também foi solto.O ministro da Justiça, Kim Song-ho, afirmou que o objetivo do indulto é revitalizar a economia sul-coreana e consolidar "a reconciliação do país".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.