Sharon diz que poderá antecipar eleições em Israel

O primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, alertou os membros do partido governista Likud que poderá adiantar as eleições se houver tentativas de bloquear sua proposta de ampliar o governo com a inserção do Partido Trabalhista. Essa união visa a criar uma unidade nacional de governo para levar adiante seu plano de "desengajamento".O líder do partido Trabalhista, Shimon Peres, concordou hoje em trabalhar com o primeiro-ministro Ariel Sharon em seu plano de remover militares e colonos da Faixa de Gaza e em estabelecer mais contatos para fundamentar uma nova coalizão governamental, informaram fontes políticas.

Agencia Estado,

12 de julho de 2004 | 13h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.