Sharon está disposto a afastar barreira de palestinos

Israel revisará "cada quilômetro" dos cerca de 500 km da barreira de segurança ainda não concluídos na Cisjordânia, para checar se os direitos dos palestinos ou a lei internacional estão sendo violados. O primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, teria comentado, durante uma reunião ministerial, que estaria preparado para mover a barreira de segurança para mais perto de Israel, até onde fosse possível, para evitar que os palestinos fiquem isolados em enclaves.A promessa de revisar a barreira é uma resposta a uma decisão da Suprema Corte de Israel, que no início da semana determinou que um trecho de 40 quilômetros do emaranhado de muros, cercas e trincheiras deve ser reprojetado por estar causando muitos distúrbios na vida de palestinos comuns.O objetivo da barreira israelense é separar fisicamente a Cisjordânia de Israel, mas uma grande parte do trajeto corta território palestino, em vez de ser construído em terras do Estado judeu. Estão previstos 680 quilômetros de barreira. Um quarto do trajeto já está concluído.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.