Sharon faz tomografia e recebe anticoagulante

Os médicos da equipe concluíram há poucos instantes primeira fase da operação a que está sendo submetido o primeiro-ministro Ariel Sharon, que sofreu um derrame cerebral. O procedimento médico durou seis horas e consistiu de uma tomografia e de tratamento anticoagulante. O premier agora está sob observação para que seja avaliado o efeito do anticoagulante. Nas próximas horas será divulgado boletim sobre o estado de saúde do líder israelense, disseram os médicos. Sharon foi internado no hospital Hadassah às 23h de quarta-feira (19h de Brasília) após passar mal quando estava em seu rancho no deserto do Neguev, mais ou menos 100 quilômetros de Jerusalém.Inicialmente, os médicos da equipe drenaram o sangue que inundara a cavidade cerebral do premier, após o derrame que ele sofreu. O porta-voz do escritório de Sharon, Ra´anan Gissin, declarou à rádio israelense que "a intervenção cirúrgica saiu como estava prevista".Gissin disse também que, apesar dos problemas de saúde de Sharon, a situação no governo é normal e que "não aconteceu nenhum vácuo de poder, já que todos os ministros continuam trabalhando", após a posse nas funções de primeiro-ministro do vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Ehud Olmert. Olmert presidirá hoje uma reunião do Conselho de Ministros para analisar a situação. No entanto, diferentes meios de comunicação israelenses consideram "difíceis e preocupantes" as possibilidades de recuperação de Sharon após sua passagem pela sala de cirurgia, já que o derrame cerebral é um acidente clínico muito grave e as lesões derivadas podem ter afetado, no mínimo, as faculdades motrizes do primeiro-ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.