Sharon lamenta não ter "liquidado" Arafat em 1982

O primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, disse em entrevista publicada hoje lamentar que o hoje presidente da Autoridade Nacional Palestina, Yasser Arafat, não tenha sido "liquidado" quando as tropas israelenses invadiram o Líbano, em 1982.A declaração consta de entrevista ao jornal Maariv, que publicou trechos dela hoje; a íntegra da entrevista deverá sair somente nesta sexta-feira. "No Líbano, havia um acordo para que Yasser Arafat não fosse liquidado. Em princípio, eu lamento que nós não o tenhamos liquidado", diz Sharon, que na época da invasão do Líbano era o ministro israelense da Defesa.No trecho da entrevista publicado hoje, ele não esclarece com quem teria sido feito o acordo para que Arafat não fosse assassinado em 1982.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.