Sharon manda rever muro da Cisjordânia

O primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, ordenou uma revisão da barreira em construção que isolará o território palestino da Cisjordânia. Segundo autoridades israelenses, Sharon está preocupado com o sofrimento imposto aos palestinos pelo muro. O primeiro-ministro também reconheceu que um acordo de paz com a Síria exigiria a devolução aos sírios das Colinas de Golan mas, mesmo reconhecendo o fato, Sharon não disse se estaria disposto a abrir mão da área estratégica.A revisão do muro deverá estudar mudanças de traçado e maneiras de tornar o deslocamento mais fácil para os palestinos, talvez com a adição de passarelas ou túneis, disse uma alta autoridades israelense, sob condição de anonimidade.O governo de Israel diz que a barreira, de 660 km de comprimento, é necessária para evitar ataques de homens-bomba. Mas a estrutura, uma rede de muros, cercas e trincheiras vem causando sérios problemas aos palestinos, isolando populações de seus locais de trabalho e de serviços essenciais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.