Sharon passa bem após mais uma cirurgia

O primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, está em condição estável após ter sido submetido nesta quarta-feira a uma nova intervenção cirúrgica para restaurar uma parte do crânio que havia sido retirada pelos médicos em janeiro. Fontes hospitalares informaram que os médicos implantaram de volta o pedaço de crânio no lugar onde ele tinha sofrido as hemorragias. O local tinha permanecido aberto para que os médicos pudessem verificar a ocorrência de novos derrames. A massa craniana tinha sido preservada em um congelador a uma temperatura muito baixa para que pudesse ser implantada de novo. A intervenção cirúrgica deveria ter sido realizada na terça-feira, mas uma infecção pulmonar convenceu os médicos da necessidade de adiá-la. A operação desta quarta-feira foi realizada pelos médicos de origem argentina Félix Umansky e Ricardo Segal, que já tinham operado o premier anteriormente Depois da operação, o primeiro-ministro israelense foi levado à unidade de cuidados intensivos, onde se encontra há mais de um mês. A intenção da família é transferir o primeiro-ministro para um centro de recuperação, por isso foi preciso fechar o crânio de Sharon. Sharon está internado no hospital Hadassah de Jerusalém desde 4 de janeiro, quando sofreu um derrame cerebral que o impediu de governar, passando as rédeas do poder às mãos de seu vice-primeiro-ministro, Ehud Olmert. Na semana que vem, Sharon deixará de ser primeiro-ministro de forma oficial, já que a lei israelense estabelece um prazo máximo de cem dias de incapacidade mental ou física antes de transferir o comando oficialmente a um substituto. De qualquer forma, Olmert será o encarregado de formar o próximo governo de Israel, por ter vencido as eleições do último dia 28.

Agencia Estado,

05 Abril 2006 | 16h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.