Sharon pode ser a próxima vítima, ameaça Hamas

O movimento islâmico palestino Hamas,que reivindicou neste domingo a autoria do atentado suicida em Haifa advertiu ao primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, que elepoderá figurar entre as vítimas de sua próxima operação. O grupoainda qualificou Sharon como "criminoso e nazista". "As Brigadas de Al-Qassam confirmam o anúncio de uma série deoperações de coragem e convidam o criminoso Sharon e seu governonazista a esperarem a quarta rodada desta série, porque poderiafigurar entre suas vítimas", dizia o comunicado dereivindicação do ataque. Este atentado "é o terceiro da série de operações prometidacontra o terrorista Sharon e seu governo nazista", prosseguia otexto do braço armado do Hamas. "Os crimes da ocupação efetuada pela entidade nazista contranosso povo em Ramallah, Belém e Beit Jalla, seu assédio àscidades, povoados e campos palestinos serão castigados de modotal que os sionistas amaldiçoarão o dia em que nasceram",ameaçou o grupo fundamentalista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.