Sharon propõe cessar-fogo de 3 dias à Autoridade Palestina

O primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, propôs nesta sexta-feira aos grupos radicais palestinos ? por intermédio da Autoridade Palestina (AP) ? um cessar-fogo inicial de três dias, segundo informou a agência de notícias France Presse. Sharon condicionou o fim dos ?assassinatos seletivos? de militantes extremistas ao término de todos os ataques contra os israelenses, informou a agência, citando como fonte um alto funcionário da AP.A sugestão foi apresentada em meio a novas incursões de helicópteros israelenses contra alvos do grupo islâmico Hamas e ataques de extremistas palestinos contra soldados de Israel e colonos judeus nos territórios ocupados da Cisjordânia e Faixa de Gaza. Nesta sexta-feira, em duas operações da Força Aérea de Israel, foram mortos 1 militante do Hamas e feridas 32 pessoas, incluindo 10 crianças, segundo médicos de hospitais em Gaza. Na Cisjordânia, um israelense foi morto e dois feridos seriamente em um ataque a tiros.Até o início da noite desta, o governo israelense não havia emitido comunicado confirmando a informação da France Presse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.