Sharon tem luz cortada por falta de pagamento

Depois de um dia no escuro, a casa de Ariel Sharon, localizada em Jerusalém, voltou a ter eletricidade hoje depois que aliados do primeiro-ministro israelense pagaram a conta de luz. A Companhia de Eletricidade de Jerusalém Oriental, de propriedade árabe, cortou ontem o fornecimento de eletricidade da residência de Sharon, no quarteirão muçulmano da Cidade Velha devido a um atraso de oito meses no pagamento da conta, que já somava um débito de cerca de US$ 2.000.Embora Sharon raramente visite a casa, comprada em 1987 para enfatizar o controle judeu da área, o local é fortemente guardado. Várias famílias judias vivem no quarteirão muçulmano, que pertencia aos judeus, mas que foi devolvido aos islâmicos nos anos recentes.Segundo o diretor da companhia elétrica, Hisham El-Amri, o corte não foi político. "Alguns são judeus, alguns são árabes" afirmou, referindo-se aqueles que não pagam a conta de luz. De acordo com Amri, a inadimplência aumentou muito depois do início da atual onde de violência na região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.