Shell quer concluir estudo de refinaria na China em 2009

A Royal Dutch Shell espera terminar até o final do ano um estudo de viabilidade para a construção de uma refinaria e um complexo petroquímico na China em parceria com a PetroChina e o braço international da Qatar Petroleum. A informação foi revelada por um executivo da companhia.

FABIANA HOLTZ, Agencia Estado

28 de março de 2009 | 15h37

A refinaria e o complexo serão localizados em uma aérea costeira do país, disse Lim Haw-Kuang, chairman da Shell Companies na China, sem revelar dados mais específicos.

Um pré-estudo para o projeto está em andamento e o próximo passo será a realização de um estudo de viabilidade formal. Enquanto isso, uma avaliação sobre o impacto ambiental do projeto está a caminho.

O estudo será enviado à Comissão Nacional de Reforma e Desenvolvimento (NDRC, na sigla em inglês), principal agência de planejamento econômico da China, para aprovação.

Em junho do ano passado, as três companhias assinaram uma carta de intenções para construir uma refinaria e um complexo petroquímico, além de comercializar seus produtos na China.

O investimento previsto para esse projeto é próximo de US$ 4,1 bilhões e a capacidade da refinaria deve superar os 10 milhões de toneladas por ano, de acordo com relatos do China Business News. A Shell e a Qatar Petroleum International terão, cada uma, 24,5% de participação no projeto, enquanto a PetroChina detém a fatia majoritária de 51%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ShellChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.