Show de fogos de TV chinesa teria causado incêndio

O incêndio que destruiu na noite de segunda-feira um dos edifícios do complexo que abrigaria a rede estatal de televisão CCTV foi provocado por um show ilegal de fogos de artifício, contratado pela direção da própria emissora, indicou uma investigação das autoridades de Pequim concluída em menos de 12 horas. O fogo consumiu o prédio de 30 andares, provocou a morte de um bombeiro e deixou outras seis pessoas feridas. A rede oficial de televisão divulgou uma nota na qual se desculpou pelo acidente e lamentou ?o severo dano causado à propriedade do Estado?.Na noite do incêndio, os chineses festejavam com a incessante queima de fogos de artifício o Festival da Lanterna, que marca o fim das festas do ano-novo - iniciadas em 26 de janeiro. De acordo com Luo Yuan, porta-voz do Escritório de Controle de Incêndio, a administração da CCTV contratou uma empresa para colocar ?várias centenas? de fogos de artifício no terreno em frente ao edifício incendiado, cuja inauguração deveria ocorrer em maio.Os foguetes utilizados eram muito mais poderosos que os comuns e precisariam de autorização especial da prefeitura de Pequim para serem acesos no perímetro urbano, afirmou porta-voz do Escritório de Controle de Incêndio. ?Os donos da propriedade ignoraram a advertência da polícia de que esses tipos de fogos de artifício não são permitidos?, ressaltou, referindo-se à administração da CCTV, que é totalmente estatal. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.