Arie Kievit / Netherlands Out
Arie Kievit / Netherlands Out

Show de rock é cancelado em Roterdã por ameaça terrorista

Segundo prefeito da cidade, Polícia encontrou uma caminhonete, com placa da Espanha, na qual havia dois cilindros de gás

O Estado de S.Paulo

23 Agosto 2017 | 18h00

HAIA - Um show de rock previsto para a noite desta quarta-feira, 23, foi cancelado de última hora pela Polícia de Roterdã, devido a "uma ameaça terrorista", informou a casa de shows onde o evento seria realizado.

A informação foi confirmada pelo prefeito de Roterdã, Ahmed Aboutaleb. Segundo ele, a Polícia local encontrou uma caminhonete com placa da Espanha, com dois cilindros de gás dentro.  O motorista da caminhonete foi detido e a Polícia espanhola teria informado às autoridades locais sobre a ameaça de atentado, acrescentou o prefeito.

"Não podemos estabelecer, no momento, se a caminhonete com os botijões de gás está vinculada à ameaça", disse Aboutaleb, durante entrevista coletiva. 

Mais cedo, a casa Maassilo havia reportado, em sua conta no Twitter, o cancelamento do show desta noite. "Devido a uma ameaça terrorista, o show do Allah-Las não será realizado esta noite, por ordem da Polícia", postaram os encarregados da casa.

O grupo de rock californiano Allah-Las deveria se apresentar às 20h30 ( hora local, 15h30 de Brasília) nesta cidade portuária, situada no oeste da Holanda, e a casa deveria abrir às 19h30, hora local.

Agentes da Polícia, munidos de coletes à prova de balas, se posicionaram perto da casa de shows, com capacidade para cerca de mil pessoas, explicou a rádio e televisão pública holandesa NOS.

O local foi esvaziado, dezenas de curiosos foram retirados e a unidade antiterrorista do Serviço de Intervenções Especiais (DSI) dirigiu-se para lá, acrescentou. Uma investigação foi aberta, informou a Polícia de Roterdã, que não realizou nenhuma detenção até o momento, além do motorista.

Este incidente se segue ao duplo atentado na Espanha com veículos usados para atropelar pessoas, reivindicado pelo grupo Estado Islâmico, e em um contexto de forte ameaça terrorista na Europa.

A Holanda, até o momento, foi poupada pela onda de atentados que aterroriza seus vizinhos europeus. Mas as autoridades permanecem vigilantes em razão dos muitos alertas dos últimos meses e de relatórios indicando que indivíduos ligados aos atentados de Paris e Bruxelas chegaram a entrar brevemente no país.

Em julho, um holandês, conhecido das autoridades como alguém potencialmente radicalizado, foi detido enquanto filmava o exterior do Estádio Philips, em Eindhoven (sul), um dos maiores estádios do país.

A detenção ocorreu algumas semanas depois do atentado de Manchester, Inglaterra, que deixou 22 mortos, na saída de um show da estrela pop Ariana Grande. / AFP 

Mais conteúdo sobre:
Holanda [Europa] Terrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.