Silicone não causa câncer no seio, diz estudo

As mulheres que receberam implantes de silicone nos seios por razões estéticas não correm maiores riscos de sofrer de algum tipo de câncer, sugere uma pesquisa do Instituto Nacional de Câncer dos EUA. "O resultado (do estudo) é muito reconfortante", afirmou a doutora Louise A. Briton, uma pesquisadora do instituto e principal autora do estudo. "Isto não cria um alarme. Ajuda a tranqüilizar grande parte da preocupação" sobre os implantes de seios de silicone.A pesquisa, realizada em 13.500 mulheres e publicada nos Anais de Epidemiologia, comparava a incidência de câncer entre as mulheres que haviam recebido seis artificiais por razões estéticas com mulheres que haviam se submetido a outros tipos de cirurgia plástica.O estudo indicou que houve 33 casos de câncer de pulmão entre as pacientes de implantes, contra 13 entre as outras pacientes de cirurgia plástica, mas a conexão deste tipo de câncer com os implantes não está clara.Entre 1,5 milhão e 2 milhões de mulheres receberam implantes de seios desde 1962 nos Estados Unidos, sendo que em 80% dos casos por razões cosméticas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.