Sinagogas são atacadas na véspera do ano novo judaico

Duas sinagogas russas, uma na cidade de Astrajan, no delta do Volga, e outra em Jabarovsk, no extremo leste do país, foram atacadas nas últimas 24 horas com coquetéis molotov, sem registro de vítimas, informaram fontes policiais.Pessoas não identificadas quebraram durante a noite as janelas da sinagoga Sfard, em Astrajan, e atiraram garrafas com gasolina dentro dela. No entanto, o vigia do local conseguiu evitar um incêndio, disse um porta-voz da Polícia à agência "Interfax".Em Jabarovsk, outra sinagoga foi atacada de forma semelhante por quatro desconhecidos. Eles danificaram portas e janelas do templo, segundo a polícia da cidade, 6.141 quilômetros a leste de Moscou. Foi o segundo ataque à sinagoga de Jabarovsk em 30 dias.Os ataques contra as sinagogas na Rússia aconteceram na véspera da festa de Rosh Hashana, o Ano Novo judaico.Organismos de segurança israelenses em alertaOs organismos israelenses de segurança estão em alerta nesta sexta-feira e restringiram o acesso a Israel para os palestino que vêm da Cisjordânia, em razão das comemorações do ano novo judaico 5.767, que começam esta noite.As celebrações, que começarão com uma ceia ritual, se prolongarão até o amanhecer do próximo domingo, quando começa a semana laboral. Além das forças de segurança, milhares de voluntários cooperam com essas organizações durante as jornadas festivas para manter a ordem, segundo fontes policiais. Com as celebrações, no primeiro dia do mês de "tishrei", começa também a contagem dos "dez dias de arrependimento", alusão às jornadas de introspecção por pecados até o Dia do Perdão (Yom Kipur), que é quando o Criador inscreve, ou não, os fiéis no Livro da Vida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.