REUTERS
REUTERS

Sinais de que Xi Jinping pretende se eternizar no cargo têm se tornado mais frequentes; leia análise

Nenhum provável sucessor para Xi Jinping foi apontado, em um indício de que ele seguirá mais cinco anos no cargo

Chris Buckley, The New York Times, O Estado de S.Paulo

11 de novembro de 2021 | 20h00

O fato mais importante do encontro desta quinta-feira (11) da cúpula do Partido Comunista Chinês foi o que não aconteceu: nenhum provável sucessor para Xi Jinping foi apontado, em um indício de que ele seguirá mais cinco anos no cargo.

A China está a um ano de reformular sua liderança no Congresso do PC e a reunião do comitê central nesta semana oferecia uma boa oportunidade para Xi revelar potenciais sucessores. Foi o que ocorreu na reunião do comitê central em 2010, quando Xi tornou-se o próximo da fila para suceder Hu Jintao ao ser nomeado vice-presidente da Comissão Central Militar. Ele tornou-se presidente da China dois anos depois.

O encontro de hoje não trouxe nenhum anúncio dessas proporções, fazendo bastante provável que Xi lidere o Congresso de 2022 sem apontar um sucessor, o que abre caminho para um terceiro mandato.

Outro indício que sugere o desejo de Xi por mais tempo no poder é a resolução histórica do partido que o equipara a Mao Tsé-tung e Deng Xiaoping – dois titãs da história chinesa – como “líder que definem uma era”.

O objetivo do líder chinês é assegurar a ascensão da China como superpotência sob o timão do Partido Comunista, nas próximas décadas.

“Não vejo como Xi Jinping poderia ter aprovado uma resolução histórica se ele fosse deixar o poder e nomear um sucessor para implementar esse projeto”, diz Neil Thomas, analista de política chinesa na consultoria Eurasia. “Tudo indica que ele quer um terceiro mandato, talvez até mais que isso.”

Em 2018, Xi pressionou por uma mudança na Constituição para abolir o limite de dois mandatos para a presidência, o único cargo com esse tipo de limitação. Isso abriu caminho para que o líder chinês permanecesse no comando do partido, do Estado e do Exército.

À época, dirigentes do PC disseram que isso não significa que ele ficaria no cargo a vida toda, como Mao Tsé-tung. Xi Jinping, no entanto, nunca falou abertamente sobre planos de se aposentar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.