Sindicato de empresas aéreas critica porte de arma em avião

O presidente do Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (Snea), George Ermakoff, é contra "qualquer pessoa armada a bordo" de aviões. Para ele, é até justificável manter agentes armados em vôos cargueiros, para evitar que terroristas "infiltrem-se" nos aviões, escondam-se em caixotes ou contêineres. "Nesse caso é até aceitável. Mas é uma questão única, exclusiva, para não incentivar a infiltração de pessoas estranhas nos vôos cargueiros", afirmou. Nesta segunda-feira, o governo dos EUA avisou que poderá exigir a presença de policiais armados em vôos que sobrevoem território americano.Para Ermakoff, "por razões mais do que óbvias", todo reforço da segurança deve ser feito nos aeroportos. "Uma pessoa armada a bordo é capaz de derrubar um avião", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.