Siniora pede fim imediato do bloqueio israelense

O primeiro-ministro libanês, Fouad Siniora, pediu nesta quinta-feira na Conferência de Doadores em Estocolmo que Israel coloque fim imediatamente ao bloqueio aéreo e marítimo sobre o Líbano que, advertiu, prejudica os esforços para reconstruir as áreas destruídas pelo conflito.Durante seu discurso na inauguração da reunião, Siniora pediu também uma união de "forças para trabalhar pela paz" no Oriente Médio e para ajudar a reconstrução. "Tomar decisões históricas é algo que requer que haja líderes históricos", disse Siniora durante a abertura da conferência que tem a presença de representantes de 60 países. "Vamos unir forças para trabalhar pela paz", acrescentou o primeiro-ministro libanês.A conferência de doadores, que durará um dia, espera reunir pelo menos US$ 500 milhões para ajudar na reconstrução do Líbano. A União Européia (UE) concordou em destinar US$ 54 milhões a projetos imediatos de reconstrução no Líbano. Calcula-se que serão necessários US$ 75 milhões só para atender às cerca de 30.000 famílias deslocadas pela guerra.Além disso, os especialistas consideram que serão necessários pelo menos US$ 81 milhões para reparar danos nas infra-estruturas do país, mas de US$ 50 milhões para limpar vazamentos de petróleo nolitoral libanês e cerca de US$ 43 milhões para garantir o funcionamento do sistema escolar Siniora pediu também ajuda para a reconstrução de 38 povoados destruídos no sul do Líbano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.