Vahid Salemi/AP
Vahid Salemi/AP

'Sionistas fazem ameaças vazias', reage governo iraniano

República Islâmica promete ´resposta esmagadora´ a possível ataque

O Estado de S.Paulo

07 de novembro de 2011 | 03h02

TEERÃ - Israel faz "ameaças vazias" contra o Irã e "mia como um gato acuado enquanto tenta rugir como um leão". As afirmações são de uma das principais autoridades da República Islâmica, o aiatolá Mahmoud Alavi, feitas em uma rara entrevista à agência de notícias iraniana Irna.

"As recentes ameaças do regime sionista contra o Irã são feitas para consumo interno. Seus mestres estão lutando contra os protestos em Wall Street", disse o clérigo, referindo-se aos protestos em Nova York contra o sistema financeiro global.

Alavi é figura-chave da Assembleia dos Especialistas, órgão colegiado que escolhe e supervisiona o líder supremo do Irã. "Se eles (os israelenses) cometerem esse erro (de atacar o Irã), receberão uma resposta esmagadora da República Islâmica."

O governo iraniano vem indicando que qualquer ataque contra suas instalações nucleares será respondido com uma ofensiva contra Israel e alvos americanos no Oriente Médio. Um confronto provavelmente bloquearia por tempo indeterminado o tráfego no Estreito de Ormuz, a via marítima de acesso ao petróleo do Golfo Pérsico.

Um cenário como esse teria um impacto profundo para a economia internacional.

Estima-se ainda que o grupo libanês Hezbollah e o palestino Hamas também se envolveriam em uma eventual retaliação a Israel. "Sionistas e americanos sabem que colocar em prática essas ameaças (de ataque ao Irã) terá um custo alto. O mundo ficará contra eles e por isso não vão fazer algo tão estúpido", disse Alavi. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
IrãNuclearIsraelONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.