SIP critica repressão de Chávez a jornalistas

O diretor executivo da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), Julio Muñoz, criticou ontem a posição repressiva do governo de Hugo Chávez contra os jornalistas na Venezuela. Durante visita a Caracas, Muñoz afirmou que "há neste país um ambiente absolutamente agressivo contra a imprensa". Como exemplos, ele citou a multa aplicada à Globovisión e a ordem de fechamento da RCTV.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.