SIP denuncia censura na web na Venezuela

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) denunciou ontem uma intensificação na censura a informações na internet e um "retrocesso marcante" na liberdade de imprensa e expressão na Venezuela. Com a crítica, a entidade repudiou a aprovação, pela Assembleia Nacional venezuelana, da reforma da Lei de Responsabilidade Social em Rádio, Televisão e Meios Eletrônicos, na segunda-feira.

AFP, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2010 | 00h00

Com a nova legislação, provedores de internet serão responsabilizados pelo conteúdo das mensagens transmitidas por seu domínio. Representantes da oposição qualificaram a medida de "censura".

"Já não existem dúvidas de que estamos diante de um grave ato de conivência entre os poderes públicos para negar aos venezuelanos duas garantias fundamentais exigidas pela democracia: o direito à liberdade de expressão e o respeito devido ao livre fluxo informativo", disse o presidente da SIP, Gonzalo Marroquín. Ele lembrou que a Lei de Responsabilidade Social, sancionada em 2004, foi usada para a perseguição de jornalistas e o fechamento de meios de comunicação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.