, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2010 | 00h00

A Sociedade Interamericana de Prensa (SIP) denunciou ontem a perseguição que há na Venezuela ao dono da rede Globovisión, Guillermo Zuloaga, contra quem há uma ordem de prisão internacional. O vice-presidente da SIP e diretor do jornal guatemalteco Prensa Libre, Gonzalo Marroquín, disse que o organismo manifestou sua solidariedade a Zuloaga, acusado de esconder 20 automóveis de luxo em sua casa para especulação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.