SIP enviará comissão para esclarecimento

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP, na sigla em espanhol) enviará "nos próximos dias" uma comissão à Argentina para avaliar as condições da liberdade de expressão no país após a aplicação da nova Lei de Mídia, disse ao 'Estado' o presidente da entidade e diretor do jornal equatoriano Hoy, Jaime Mantilla.

O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2012 | 02h03

O jornalista foi cauteloso ao comentar a decisão da Justiça de apressar a decisão sobre recurso do Grupo Clarín contra a nova regulação das empresas de comunicação do país, afirmando que as companhias devem seguir as legislações das localidades onde estão instaladas. Mas ponderou que "leis de imprensa, em geral, podem afrontar o direito à liberdade de expressão".

"Não se pode ficar indiferente quanto ao esclarecimento dessa situação. A SIP pretende ajudar a esclarecê-la", afirmou Mantilla.

O jornalista disse que a SIP tentou, sem sucesso, marcar reuniões com representantes do Congresso argentino para que os parlamentares explicassem à comissão que viajará para o país detalhes sobre a nova legislação. A entidade pediu ainda um encontro com a presidente Cristina Kirchner, mas não obteve resposta à solicitação, afirmou Mantilla.

A SIP quer consultar diretores de entidades locais de representação da imprensa e profissionais empregados pelos principais meios de comunicação do país. / GUILHERME RUSSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.