Síria acusa rebeldes de ataque químico que matou 25

A agência estatal de notícias síria Sana informou que 25 pessoas foram mortas após um suposto ataque rebelde com armas químicas no norte do país.

Agência Estado

19 de março de 2013 | 11h16

Os rebeldes no norte da Síria negam a acusação do governo e responsabilizam as forças do regime pelo ataque com mísseis, realizado nesta terça-feira, contra a vila de Khan al-Assad, ao norte da província de Alepo.

De acordo com a Sana, 86 pessoas ficaram feridas, algumas em estado grave. A agência publicou fotografias mostrando os atingidos, dentre eles crianças, em macas que parecem estar numa ala hospitalar. A Sana afirma que as vítimas foram levadas a um hospital da área de Alepo controlada pelo governo. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaataquearmas químicas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.