Síria afirma ter direito de entrar nas Colinas de Golã

O ministro da Informação da Síria, Omran al-Zoubi, disse que seu país tem o direito de entrar nas Colinas de Golã, ocupadas por Israel. "As Colinas estão em território árabe sírio e continuarão assim, mesmo que o exército de Israel esteja estacionado ali. Temos o direito de entrar e sair quando quisermos", disse.

Agência Estado

12 de maio de 2013 | 19h54

Os comentários respondem a ataques aéreos israelenses ocorridos na Síria na semana passada, os quais autoridades israelenses disseram ter como alvo um carregamento de mísseis avançados que seria enviado para o grupo militante libanês Hezbollah. O incidente marcou o envolvimento de Israel com a guerra civil síria e aumentou os temores de que um conflito doméstico sírio pudesse se espalhar para a região. A Síria tem ameaçado retaliar, mas a resposta do ministro pareceu amena.

"Israel deve entender que o espaço aéreo sírio não é um local de piquenique para todos", disse al-Zoubi. "Somos um povo que não esquece de retaliar os que cometem agressões contra nós e não esquece seus mártires ou os que os mataram", acrescentou. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaIsraelGolã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.