Síria: Assad adverte para risco de guerra regional

O presidente da Síria, Bashar Assad, advertiu nesta segunda-feira para o risco de eclosão de uma guerra regional caso o Ocidente promova uma ofensiva militar contra seu país. O líder sírio qualificou o Oriente Médio como um "barril de pólvora" e é impossível prever as consequências de uma ação militar contra a Síria. Os comentários de Assad foram feitos em entrevista exclusiva ao jornal francês Le Figaro.

AE, Agência Estado

02 Setembro 2013 | 15h00

Segundo Assad, "todo mundo vai perder o controle da situação, o caos e o extremismo vão se espalhar e o risco de uma guerra regional é real".

Assad desafiou ainda os Estados Unidos e a França a apresentarem provas que sustentem a acusação de que o governo sírio usou armas químicas contra população civil, usada por ambos para justificar a necessidade de intervenção militar. Na avaliação do presidente sírio, os líderes dos dois países "foram incapazes de fazê-lo, inclusive perante seus próprios povos".

Na entrevista ao Figaro, Assad comentou ainda que a forma como Paris está lidando com a situação está transformando a França em inimiga da Síria. Trechos da entrevista foram publicados na página do Figaro na internet. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
SíriaAssadentrevistaFigaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.