Síria: Ataques matam pelo menos 30 pessoas, diz oposição

Ataques aéreos do governo sírio atingiram nesta quinta-feira um mercado de vegetais na cidade de Atareb, na província de Alepo, no norte do país, matando pelo menos 30 pessoas e ferindo dezenas de outras, disse o grupo de oposição Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede no Reino Unido.

AE, Agência Estado

24 de abril de 2014 | 18h21

Caças atacaram o mercado lotado esta manhã, segundo o observatório, o que causou a morte de 30 pessoas. O grupo, que documenta o conflito sírio por meio de uma rede de ativistas no país, disse que o número de mortos deve aumentar, porque muitas das vítimas ficaram gravemente feridas. Enquanto isso, outro grupo ativista de oposição, os Comitês de Coordenação Local, com base na Síria, disse que os ataques aéreos mataram 24 pessoas. O também ativista Centro de Mídia Alepo afirmou que as mortes passavam de 20.

Atareb fica perto da cidade de Alepo, maior centro urbano da Síria, antigo centro comercial e um grande campo de batalha na guerra civil que devasta o país.

Enquanto isso, em Damasco, o porta-voz da agência das Nações Unidas que auxilia refugiados palestinos Chris Gunnes disse hoje que trabalhadores humanitários conseguiram retomar a distribuição de alimentos dentro do acampamento de Yarmouk, em Damasco, após um período de 15 dias em que foram impedidos de entrar na região. Gunnes disse que trabalhadores da Agência da ONU de Assistência aos Refugiados da Palestina no Oriente Próximo distribuíram 300 cestas básicas para moradores do local nesta quinta-feira. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.