Síria defende conferência para definir terrorismo

O vice-presidente da Síria, Mohammed Zuhair Masharqah, renovou hoje seu pedido para a realização de uma conferência global para definir terrorismo e diferenciá-lo do direito de um povo de lutar contra uma ocupação de uma força estrangeira. Segundo Masharqah, "é necessário haver uma definição de terrorismo e uma distinção entre ele e uma resistência nacional legítima contra uma ocupação". Para tal fim, ele sugeriu a realização de uma conferência internacional supervisionada pela ONU. O político sírio citou Israel, afirmando que o Estado judeu apóia o terrorismo contra os palestinos. Para Masharqah, os Estados Unidos definiram injustamente como terroristas as ações de palestinos e de vários grupos - boa parte deles baseada na Síria - que lutam contra a ocupação israelense das terras palestinas. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.