Síria deve ingressar no Conselho de Segurança da ONU

A Síria deve conquistar uma cadeira no Conselho de Segurança da ONU, apesar de ser citada em um relatório norte-americano como uma das nações que promovem o terrorismo no mundo. A Síria tem o apoio de praticamente todas as nações asiáticas para a vaga do continente no conselho. Além disso, os EUA querem conquistar o apoio dos sírios na luta contra o terrorismo e não devem vetar a eleição do país. No passado, os EUA impediram que o Sudão ingressasse no Conselho de Segurança da ONU. O país do Oriente Médio também é apontado como um dos patrocinadores do terrorismo. O Conselho de Segurança é formado por 15 integrantes. China, Estados Unidos, França, Inglaterra e Rússia são membros permanentes do conselho. Os outros 10 são eleitos para mandatos de dois anos. A cada ano são eleitos cinco representantes. Uma Assembléia Geral da ONU deve se reunir hoje para definir os cinco novos membros para o conselho. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.