REUTERS/Khalil Ashawi
REUTERS/Khalil Ashawi

Síria diz que cessar-fogo no leste de Alepo foi estabelecido para permitir saída de civis

Imprensa local informou que militares abriram corredores de saída em duas áreas na região de Bustan Al Qasr e próximo à rodovia Castello

O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2016 | 14h57

AMÃ - O Exército sírio informou nesta quinta-feira, 20, que um acordo unilateral de cessar-fogo apoiado pela Rússia foi implementado para permitir que pessoas deixem a área leste de Alepo - que está sitiada -, em uma ação que, segundo os rebeldes, faz parte de uma campanha psicológica para que se rendam.

A mídia estatal relatou mais cedo que militares abriram corredores de saída em duas áreas na região de Bustan Al Qasr e próximo à rodovia Castello, no norte de Alepo. Ônibus parados foram exibidos em veículos de imprensa locais.

Bombardeios russos e sírios intensificados em partes tomadas por rebeldes em Alepo nas semanas recentes atingiram hospitais, padarias e estações de água e mataram centenas de civis.

A ONU tem criticado acordos de cessar-fogo unilaterais após longos cercos, dizendo que são benéficos somente se combinados com acesso humanitário para os que não querem deixar a área.

Os 250 mil civis presos dentro de partes tomadas por rebeldes na cidade ficaram, até o momento, longe dos corredores. Militares culpam rebeldes opostos ao presidente Bashar Assad por impedi-los de deixar a região e dizem que eles usam civis como escudos-humanos. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.