Síria e Líbano não enviarão seus chanceleres ao Cairo

A Síria e o Líbano informaram nesta sexta-feira que não enviarão seus chanceleres à uma reunião de emergência convocada para amanhã no Cairo pela Liga Árabe. Ambos os países serão representados por seus delegados permanentes na entidade, que é formada por 22 países.A decisão de Beirute e de Damasco de não enviar seusministros das Relações Exteriores é um aparente sinal dedesacordo entre os países árabes sobre como responder àsrecentes incursões israelenses nos territórios palestinos. Areunião foi convocada para discutir uma resposta à ofensivaisraelense.Segundo a agência de notícias oficial da Síria, o chancelersírio, Farouk al-Sharaa, não viajará ao Cairo em protesto contraa não implementação de resoluções definidas em uma recentecúpula da Liga Árabe em Beirute. As resoluções exigem o fim dasrelações com Israel e o boicote de produtos israelenses "emsolidariedade ao povo palestino".Um alto funcionário do governo libanês confirmou a informaçãode que o chanceler Mahmoud Hammoud não comparecerá à reunião da Liga Árabe, mas não especificou o motivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.