Síria entrega dados sobre suas armas químicas para órgão regulador da ONU

Organização está traduzindo e verificando os detalhes enviados pelo regime de Bashar Assad

O Estado de S. Paulo,

20 de setembro de 2013 | 10h56

HAIA, HOLANDA - A Síria enviou os detalhes de suas armas químicas para a Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), nesta sexta-feira (20), informou a entidade.

“Nós recebemos a declaração e nossa equipe de verificação está checando o documento”, disse o porta-voz da organização, Michael Luhan. Um diplomata da ONU confirmou de forma anônima o recebimento das informações. “É (um relatório) bem longo, e nesse momento está sendo traduzido”, disse.

Acredita-se que o país árabe possua cerca de 1 mil toneladas de toxinas químicas. Com a aceitação do acordo proposto pela Rússia, a Síria estaria disposta a destruir todos esse compostos químicos.

Os principais membros da organização devem votar - provavelmente na próxima semana - um plano para acelerar a destruição das armas químicas da Síria. O objetivo é que o arsenal seja destruído até o meio de 2014. / REUTERS e AP

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaArmas QuímicasOPAQ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.