Síria envia declaração à organização sobre armas

A Síria enviou uma "declaração inicial" à Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPCW, na sigla em inglês) em que descreve seu programa de armas, de acordo com o porta-voz do grupo, Michael Luhan.

AE, Agência Estado

20 Setembro 2013 | 11h17

Luhan disse a The Associated Press que a declaração está sendo "analisada pela divisão de verificação". A organização não deve publicar detalhes sobre o conteúdo da declaração.

A OPCW, que supervisiona os tratados que controlam as armas químicas, está analisando maneiras de acelerar o processo para colocar o arsenal de armas químicas da Síria em segurança e destruir os armamentos assim como seus complexos de produção.

Contudo, os esforços diplomáticos para acelerar o processo estão caminhando lentamente. Um encontro inicialmente planejado para domingo em que o conselho executivo da organização de 41 nações deveria discutir um acordo entre Rússia e EUA foi adiado nesta sexta-feira. Uma nova data não foi imediatamente estabelecida e não foi dada uma razão para o adiamento.

Sob o acordo feito entre EUA e Rússia no último fim de semana, em Genebra, os inspetores devem ir ao território sírio em novembro. Durante esse mês, eles devem concluir a avaliação inicial. Todos os componentes do programa de armas químicas devem ser removidos do país ou destruídos até meados de 2014. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
síriaarmas químicas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.