Síria está disposta a dialogar com Israel, diz jornal

O presidente sírio, Bashar Assad, disse a um diplomata das Nações Unidas que está disposto a reiniciar conversações de paz com Israel e intervir no caso de quatro israelenses desaparecidos no Líbano, diz nesta quinta-feira um jornal israelense. A reportagem do diário Maariv diz que Bashar fez essa proposta durante um encontro com Terje Roed-Larsen, o enviado da ONU que esteve em Damasco na semana passada. O chanceler israelense, Silvan Shalom, reagiu friamente à proposta, dizendo que as condições impostas pela Síria para as conversações são inaceitáveis. A Síria tem milhares de tropas no Líbano e exerce influência sobre a milícia do Hezbollah, que detém o coronel da reserva israelense Elhanan Tennenbaun. O Hezbollah diz que Tennenbaun, desaparecido durante uma viagem a Abu Dhabi em outubro de 2000, está ligado ao Mossad, o serviço secreto israelense. Israel diz que o ex-coronel é empresário. Na quarta-feira, a imprensa israelense citou uma fonte próxima ao primeiro-ministro Ariel Sharon dizendo que Tennenbaun estava vivo, mas em más condições de saúde. O destino de outros três militares israelenses é desconhecido, embora oficiais do exército de Israel tenham dito que eles devem estar mortos. ?Nós sabemos onde eles estão?, teria dito Assad a Roed-Larsen, segundo o Maariv. ?Sei que alguns deles estão mortos e alguns estão vivos e estou preparado para iniciar negociações?. Roed-Larsen não foi encontrado para confirmar tais declarações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.