Síria exige explicação dos EUA por conflito na fronteira

Em seu primeiro comentário sobre um tiroteio entre forças especiais dos EUA e vários de seus guardas de fronteira, o governo da Síria disse que convocou o embaixador americano para protestar contra o incidente. Segundo a agência de notícias oficial Sana, o Ministério das Relações Exteriores questionou o embaixador Theodore Kattouf na última quinta-feira sobre o incidente, ocorrido em um posto de fronteira ao sul da cidade de Abu Kamal.A cidade está localizada 585 quilômetros ao nordeste de Damasco. A localização precisa do ataque ainda não havia sido informada por nenhum dos lados envolvidos. "O Ministério das Relações Exteriores protestou contra o incidente ao embaixador dos EUA e solicitou a ele que pedisse por esclarecimentos oficiais ao seu governo", informou a Sana.No último dia 18, comandos dos EUA, apoiados por aviões, atacaram um comboio de veículos próximo à fronteira entre a Síria e o Iraque. Os soldados, trabalhando com base em informações obtidas de aliados capturados de Saddam Hussein, acreditavam que altos funcionários do regime deposto estavam tentando fugir para a Síria no comboio. Cinco guardas de fronteira da Síria ficaram feridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.