Síria fecha passagem de fronteira com Líbano

Tropas sírias fecharam uma passagem de fronteira com o Líbano nesta quinta-feira em meio a pesados confrontos com rebeldes na área, que mataram 12 pessoas, segundo ativistas. Dezenas de feridos foram forçados a cruzar a fronteira para procurar ajuda no lado libanês, relataram autoridades e ativistas.

AE, Agência Estado

20 de março de 2014 | 11h53

Os combates no lado sírio foram tão intensos que balas e foguetes perdidos foram parar no lado libanês, na região de Wadi Khaled, de acordo com agência de notícias estatal do Líbano (NNA). Conforme a reportagem, um homem libanês em Wadi Khaled ficou ferido e foi levado para um hospital próximo. Algumas balas perdidas atingiram um posto de controle do Exército libanês e duas casas pegaram fogo no Líbano. A NNA disse que forças do governo sírio fecharam a passagem de fronteira de Bqaiaa por causa dos embates.

O grupo de oposição Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede em Londres, afirmou que o confronto se concentrou dentro e no entorno da aldeia síria de al-Hosn, onde 12 pessoas morreram hoje. O chefe do observatório, Rami Abdurrahman, disse que não estava claro se as pessoas que morreram eram civis ou combatentes rebeldes.

A agência de notícias síria Sana apontou que "vários terroristas morreram" enquanto tentavam fugir de al-Hosn na direção do Líbano. Autoridades sírias se referem aos combatentes rebeldes como terroristas.

O chefe das operações libanesas da Cruz Vermelha, George Kittaneh, disse à rede de televisão do Líbano LBC que cerca de 45 pessoas feridas foram trazidas para o Líbano através da fronteira para tratamento. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.