Síria impede novo protesto na fronteira com Israel

No final de semana, confrontos com tropas israelenses deixaram mais de 20 mortos

Agência Estado

06 de junho de 2011 | 18h59

Soldados israelenses patrulham região onde ocorreram os conflitos

 

MAJDAL SHAMS - A polícia da Síria impediu que dezenas de manifestantes pró-Palestina se aproximassem da fronteira do país com Israel nesta segunda-feira, 6, evitando a repetição dos confrontos fatais com as forças israelenses que deixaram 23 mortos no final de semana.

 

Autoridades israelenses disseram que a instabilidade na Síria excluía qualquer perspectiva de paz e acusaram o governo de orquestrar a agitação para tirar atenção dos protestos dentro do próprio país. Israel também questionou o número de mortos divulgado pela Síria.

 

A polícia síria montou alguns pontos de inspeção nesta segunda, inclusive um deles a apenas um quilômetro das Colinas de Golan, controladas por Israel. Cerca de vinte manifestantes, alguns levando bandeiras sírias, iniciaram uma caminhada em direção à fronteira quando dois policiais os pararam estendendo os braços.

 

No domingo, os manifestantes passaram pelos postos avançados sírios e da Organização das Nações Unidas (ONU) sem impedimento e durante uma tentativa de invasão da fronteira israelense há três semanas. Não ficou claro por que as forças de segurança sírias intervieram nesta segunda. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.