Síria: ONU ordena saída de funcionários não essenciais

A Organização das Nações Unidas (ONU) ordenou nesta segunda-feira a retirada de todos os funcionários estrangeiros que estejam na Síria e cujas funções não sejam essenciais às operações da entidade no país.

AE, Agência Estado

03 de dezembro de 2012 | 15h45

A decisão foi tomada com base em preocupações com a segurança dos funcionários em um momento de acirramento da guerra civil na Síria.

O coordenador regional de ajuda humanitária das Nações Unidas, Radhouane Nouicer, observou que até 25 dos cem funcionários estrangeiros a serviço de diferentes agências da ONU devem deixar a Síria até o fim desta semana.

"A situação de segurança tornou-se extremamente difícil, inclusive em Damasco", a capital síria, declarou Radhouane Nouicer.

Ainda de acordo com ele, a ONU suspendeu viagens de seus funcionários para fora de Damasco, com exceções apenas para casos de extrema urgência. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ONUSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.