Síria pede à Interpol ajuda para extraditar ex-vice-presidente

Um tribunal sírio pediu neste sábado à Interpol que ajude a extraditar a Damasco, Síria, o ex-vice-presidente Abdulhalim Khadam, refugiado na França e acusado em seu país de "alta traição" e de corrupção. O pedido foi entregue pelo membro do tribunal Husameldein Habash.Khadam, de 73 anos, foi vice-presidente durante o mandato de Hafez al-Assad, ex-chefe de Estado e pai do atual presidente Bashar al-Assad.Em março, Khadam formou, junto a outros opositores no exílio, como Issam al Attar, líder dos clandestinos Irmãos Muçulmanos, a chamada "frente de salvação nacional", com a intenção de derrubar o regime de Bashar.O ex-responsável sírio acusou Bashar al-Assad de estar implicado de forma indireta no assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafik Hariri em fevereiro de 2005.Khadam assegurou em dezembro em Paris que Assad tinha ameaçado Hariri e não podia desconhecer o projeto de atentado contra ele. Por causa destas declarações, o Parlamento da Síria o acusou de "alta traição".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.